segunda-feira, 16 de setembro de 2013

O que é Ativo Ambiental?


gestão ambiental

Antonio Silvio Hendges - Diretor do Cenatec

Ativos ambientais são os bens e direitos mensuráveis monetariamente de propriedade dos empreendimentos que representam benefícios presentes e/ou futuros, os recursos das empresas para a preservação, minimização e recuperação das características e da qualidade ambiental. São recursos controlados que surgem de eventos passados – os aspectos ambientais dos produtos, serviços e atividades empresariais – e dos quais esperam-se fluxos econômicos benéficos, diretos ou indiretos. Na contabilidade ambiental está em contraposição ao passivo ambiental que são os danos causados, as obrigações e responsabilidades das empresas com os aspectos ambientais das suas atividades e nos balanços patrimoniais podem ser incluídos através da evidenciação dos valores contábeis investidos para tais ações.
A identificação dos ativos ambientais é utilizada em negociações, avaliações, transferências, fusões e aquisições entre empresas, comprovando-se a viabilidade legal, a sustentabilidade e a adequação das atividades e valorizando financeiramente o empreendimento. A evidenciação dos ativos na contabilidade ambiental é um elemento fundamental para identificar, avaliar e quantificar os custos e gastos ambientais que necessitam de atenção em curto, médio ou longo prazo, assim como relacionar os investimentos necessários. Os ativos ambientais não precisam estar diretamente vinculados aos balanços patrimoniais, constituindo-se em relatórios complementares específicos em que são discriminados estes recursos econômicos destinados ao controle, preservação e recuperação do meio ambiente.
Os ativos ambientais estão relacionados com investimentos em tecnologias, matérias primas e processos de prevenção, contenção, diminuição ou eliminação de aspectos poluentes ou que representam riscos ao meio ambiente, à saúde pública ou dos trabalhadores em uma perspectiva de geração de benefícios econômicos e valorização dos empreendimentos, assim como ao estabelecimento de diferenciais de mercado vinculados com a responsabilidade social e ambiental das empresas.
São exemplos de ativos ambientais:
- Imobilizado: investimentos na aquisição de itens que reduzam os resíduos durante a produção e que tenham vida útil além do exercício social. Exemplos: máquinas, equipamentos, instalações e infra estruturas relacionadas ao controle de aspectos ambientais;
- estoques: insumos aos processos de produção, armazenagem, transporte e distribuição para reduzir e/ou controlar os impactos ambientais decorrentes;
- diferido: despesas relacionadas diretamente com receitas futuras em períodos específicos. Exemplos: pesquisas, desenvolvimento de tecnologias, substituição de matérias primas;
- provisão de desvalorização: perda do valor de ativos em função de alterações no meio ambiente. Exemplo: construção de obras em áreas de ocupação humanas ou industriais que obriguem a remoção, deslocamento ou atenção especial. Exemplo: construção de usinas nucleares ou termoelétricas próximas de áreas de ocupação humana;
- depreciação: em função da destruição, poluição ou alterações ambientais. Exemplo: construção de usinas hidrelétricas em áreas de ocupação humana;
- Goodwill: diferença entre os valores econômicos do ativo ambiental e o valor total da empresa na geração de lucros futuros. Exemplos: boa reputação entre os fornecedores, funcionários, comunidade, clientes, localização geográfica favorável, know-how (saber fazer), Know who (quem sabe fazer).
Contribuição para o EcoDebate de Antonio Silvio Hendges, professor de biologia, assessoria e consultoria em educação ambiental, sustentabilidade empresarial e resíduos sólidos. Email: as.hendges@gmail.com
EcoDebate, 16/09/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário